Trabalhar no intercâmbio na Irlanda é o objetivo de muitos intercambistas que vão para lá para estudar.

Fato é que a Irlanda é um dos países que permite ao estrangeiro, enquanto exerce seu intercâmbio acadêmico ou em estudos de língua, praticar atividades remuneradas.

Isso é um fator positivo, mas, muitas pessoas ainda não se convenceram a respeito ou não sabem exatamente como conseguir um emprego por lá.

Há, ainda, a preocupação a respeito do tipo de trabalho, e isso é especialmente comum entre as pessoas que falam pouco ou nada de inglês.

Pensando nisso, preparamos este compilado com algumas dicas e informações pertinentes para quem deseja trabalhar no intercâmbio na Irlanda. Continue lendo os tópicos abaixo e tire as suas dúvidas agora mesmo!

Por que trabalhar no intercâmbio na Irlanda?

Participar de um programa de intercâmbio é uma experiência altamente enriquecedora.

O individuo passa a ter contato com outra cultura, outra língua, outro estilo de vida, algo que não pode ser apreendido pelas fotos ou vídeos. É uma verdadeira imersão!

A Irlanda está entre os destinos mais comuns entre os intercambistas por alguns motivos, como custo de vida, por exemplo.

No entanto, trabalhar durante o período de intercâmbio é uma experiência igualmente enriquecedora. Entenda por quê:

PPS (Personal Public Service)

O intercambista só consegue tirar o PPS (Personal Public Service – uma espécie de carteira de trabalho, obrigatória para exercer atividades remuneradas) quando um empregador a solicita.

Se você trabalhar por lá, mesmo em empregos mais básicos, facilmente irá obter o documento.

Já com o PPS em mãos, é mais fácil obter empregos em empresas maiores e em cargos mais complexos, com remunerações superiores.

Desse modo, ao se candidatar a um PPS para conseguir um emprego, deve ter uma oferta de emprego assinada por seu empregador, confirmando quando seu trabalho deve começar ou quando começou.

Esta carta deve ser em papel timbrado da empresa com os dados de contato do empregador e o número de registro do empregador / empresa.

Alguns outros motivos que jusitificam o porquê você poderá precisar de um número PPS são:

  • Para ter acesso a serviços médicos
  • Inscrever-se ou trocar uma carteira de motorista
  • Ter acesso a outros serviços públicos
  • Para se inscrever em certos cursos em escola ou faculdade.

O condidato deverá realizar a solicitação do PPS no site MyWelfare.

Experiência

Quando viajamos para fora de nosso país de origem, certamente temos o objetivo de viver novas experiências, acumular bagagem à nossa história.

Trabalhar é uma forma de se conectar com pessoas de outra nacionalidade, entender o comércio de um outro país, viver, na prática, a cultura irlandesa.

Além disso, quando você começa com um emprego básico, isso contará como tempo de experiência, tornando-o mais apto a novos cargos mais complexos, talvez aquele que você se encaixe melhor.

Por último, mas não menos importante, permite ao intercambista ter o contato direto com a língua estudada, afinal, este é o principal objetivo dos programas de intercâmbio – e nada melhor do que fazer uma verdadeira imersão para apreender expressões e gírias, além da língua formal aprendida nos cursos!

Isso nos leva ao próximo tópico:

Auxílio na fluência do inglês

Ao trabalhar em um outro país, na Irlanda ou em qualquer outro – para estabelecer comunicação com os clientes, com colegas ou com o contratante, você deve conversar na língua materna do país.

Essa necessidade irá te forçar a pensar naquela língua e, consequentemente, irá gerar uma comunicação mais espontânea e eficiente.

Além disso, na comunicação do dia a dia, você descobre novas palavras, aumentando seu vocabulário e repertório.

Além, é claro, de conhecer expressões e jargões que você dificilmente teria acesso nos cursos, afinal, a língua das ruas e do comércio nem sempre é a mesma da gramática.

Com isso, você tem acesso a um universo linguístico totalmente diferente e pragmático!

Remuneração

Para muitas pessoas, esse é o principal fator! O salário mínimo na Irlanda é o segundo mais alto em todo o continente europeu (10,30 dólares pela hora trabalhada).

Embora isso possa não parecer muito, os intercambistas podem trabalhar 20 horas por semana, o que resulta em 824 euros ao mês.

Vale lembrar que o euro possui um dos câmbios mais altos do mundo. Ao converter em real, dá para angariar um bom dinheiro.

Além disso, você pode usar essa remuneração para custear seus estudos no próprio intercâmbio. Isso, inclusive, é muito comum entre os adeptos, já que o custo de vida na Irlanda não é tão alto!

Flexibilidade

Por último, mas não menos importante, os trabalhos podem ter contratos com horários bastante flexíveis. Fundamental para quem precisa estudar e cumprir outros deveres também.

Além disso, o sistema de dispensa é mais facilitado, quando você pretende passear ou viajar, por exemplo, e então pode diminuir a remuneração ou repor o trabalho em algum horário alternativo.

Essa flexibilidade é fundamental para o intercambista, já que está em outro país e, portanto, submetido a eventuais intercorrências ou imprevistos que irão requerer seu tempo.

Principais trabalhos para intercambistas na Irlanda

Como mencionado previamente, há diferentes trabalhos, dos mais básicos a alguns cargos mais complexos, disponíveis para intercambistas.

No entanto, para que consigam conciliar a atividade laboral com o curso, seja ele acadêmico ou de idioma, a carga horária liberada é de 20 horas semanais.

Desse modo, as principais atividades disponíveis para quem está buscando trabalhar no intercâmbio na Irlanda são:

Au Pair

Au pair é uma expressão francesa que significa “ao par” ou “igual”. Ao pé da letra, representa a ideia de paridade econômica entre serviços trocados.

Mas, de modo geral, uma Au Pair são pessoas, normalmente mulheres e jovens, que viajam para países estrangeiros em intercâmbios, ajudando famílias a cuidar de crianças pequenas e dos afazeres da casa.

Em troca, elas recebem moradia, alimentação e são remuneradas para isso.

Desse modo, tornar-se Au Pair dá a você a oportunidade de viver e trabalhar em um país diferente, com famílias nativas irlandesas.

Embora não haja um programa oficial de Au Pair na Irlanda, é possível se tornar exercer a profissão facilmente.

Mas, para se tornar elegível a essa função, é preciso que o intercambista se enquadra nos requisitos abaixo:

– Deve ter entre 18-30 anos;

– É preciso ter um bom conhecimento prático de inglês ou, ao menos o suficiente para se comunicar nas tarefas diárias;

– Não tem ficha criminal no país de origem ou em qualquer outro país;

– Esteja em plenas condições de saúde;

– O intercambista precisa estar disposto a realizar um treinamento de primeiros socorros antes do início;

– Esteja disposto a se comprometer com uma família por no mínimo seis meses (embora às vezes isso possa ser negociável, a depender do programa de intercâmbio).

Vale ressaltar, ainda, que existem também oportunidades de Au Pair no verão, em que a estadia mínima é normalmente de nove semanas.

Condições e expectativas de trabalho da Au Pair

As horas de trabalho para uma Au Pair na Irlanda não são especificadas, mas geralmente abrangem 20 horas para os intercambistas que têm visto de estudante ou aproximadamente 35 horas por semana.

Embora alguns debates tenham colocado isto em pauta, o pagamento não obedece ao salário mínimo, mas pode variar entre € 80 e € 120 por semana.

No entanto, lembre-se que você não terá qualquer tipo de gasto com moradia ou alimentação, a não ser fora de casa.

Garçom / Garçonete

A profissão de garçom e garçonete (waiter e watress) é uma outra opção para quem deseja trabalhar no intercâmbio na Irlanda.

No entanto, exige um nível de conhecimento mais avançado em língua inglesa e uma comunicação mais dinâmica, afinal, você precisa entender e atender às necessidades e pedidos dos clientes, bem como comunicar-se com eles, prestar informações e tirar suas dúvidas.

Se você já tem um bom conhecimento na língua, certamente poderá se dar bem, pois, além do salário estipulado pelo empregador, as tips (gorjetas) costumam ser bem vantajosas e, muitas vezes, podem superar o salário.

O valor pago por hora, no entanto, dependerá do local em que você estará trabalhando.

De acordo com informações reportadas no GlassDoor, a base média de remuneração por hora para garçons e garçonetes é de 10 euros.

Existem muitos sites que divulgam vagas de garçom e garçonete, e você pode segmentar pela localização que preferir.

Auxiliar de cozinha

Outra profissão comum e que tem o mesmo ambiente que os garçons: restaurantes, bares, lanchonetes e pubs.

No entanto, em vez de servir, o auxiliar de cozinha trabalha, com o nome sugere, nas cozinhas, auxiliando chefs e cozinheiros.

A profissão “kitchen porter” é também muito frequente entre os intercambistas, por ser relativamente simples e por muitas pessoas já dominarem algumas habilidades necessárias.

Além disso, o kitchen porter auxilia na limpeza da cozinha, lavagem dos pratos, talheres e copos, dentre outras funções complementares, como:

– Preparação básica de alimentos (descascar, cortar, picar);

– Lavar, limpar e higienizar todas as áreas da cozinha;

– Descarregar a armazenar as entregas;

– Esvaziar lixeiras, varrer e esfregar o chão;

– Garantir que todo o equipamento esteja limpo e guardado corretamente;

– Limpeza profunda de geladeiras e depósitos para manter os padrões de segurança sanitária.

Como os horários de atendimento dos restaurantes, pubs, bares e lanchonetes podem variar, o horário de trabalho do auxiliar de cozinha também dependerá desse fator.

Isso porque alguns estabelecimentos permanecem abertos apenas à noite, enquanto outros apenas durante o dia, já, outros, funcionam 24 horas, e este é o primeiro requisito para ajustar os horários do kitchen porter!

Em geral, você pode esperar ganhar um salário mínimo como kitchen porter. Ou seja: € 10,20 por hora, se você tiver 20 anos ou mais.

Se você tem 19 anos, provavelmente receberá € 9,18 por hora, enquanto os intercambistas de 18 anos provavelmente receberão algo em torno de € 8,16 por hora.

Operador de depósito

Por fim, outro cargo popular entre pessoas que querem trabalhar no intercâmbio na Irlanda, é o de operador de depósito, ou warehouse assistant.

De modo geral, o operador de depósito ajuda a gerenciar o fluxo de produtos e estoque em um armazém.

Eles geralmente são responsáveis ​​por receber e enviar mercadorias de e para o depósito.

É mais comum encontrar homens que exerçam essa função, pois exige certa disponibilidade física.

Isso porque os operadores de depósito devem estar fisicamente aptos e capazes de manusear e transportar os produtos do estoque de maneira segura.

Excelentes habilidades de gerenciamento de tempo, atenção aos detalhes e habilidades de comunicação são geralmente requeridas para ser um warehouse assistant.

No entanto, aqui, o salário realmente pode ser uma grande margem de oscilação.

Isso porque em empresas de materiais pesados, como de materiais de construção, a remuneração tende a ser bem maior do que operadores de depósito e estoque de lojas de roupa, por exemplo.

Mas, de acordo com a Indeed, empresas de recrutamento e divulgação de vagas irlandesa, a média salarial para os warehouse assistants, é de 11,94 euros por hora.

É preciso ter visto para trabalhar e estudar na Irlanda?

O visto é uma outra grande preocupação entre os candidatos a programas de intercâmbio.

De fato, para poder estudar e trabalhar, ou apenas estudar, o imigrante precisará aplicar para o visto de estudante.

Mas, ao contrário de muitos países, como os Estados Unidos, por exemplo, na Irlanda, o candidato tira o visto após chegar ao país.

O custo da taxa do visto é de 300 euros, no entanto, o candidato deve comprovar ter, no mínimo, 3.000 euros para a estadia.

Uma dica muito comum é que os candidatos levem uma quantia adicional, algo em torno de 1.000 a 2.000 euros, para garantir suas necessidades até que o visto seja efetivado, já que os 3.000 euros só poderão ser utilizados após a solicitação do visto.

Mas atenção: pessoas que têm passaporte europeu não precisam comprovar nenhum tipo de renda!

Principais cidades da Irlanda para estudar e trabalhar durante o intercâmbio

Se você se convenceu que trabalhar no intercâmbio na Irlanda é uma ótima oportunidade, principalmente em termos de experiência, vamos conhecer um pouco mais sobre as cidades que mais atraem pessoas com esses interesses.

A Irlanda fica situada no norte europeu e é um país muito bonito, especialmente por sua natureza e arquitetura quase melancólica, mas colorida, além dos tradicionais pubs.

Dentre as principais cidades a atrair intercambistas que buscam estudar e trabalhar, estão:

1. Dublin

Dublin é a capital da Irlanda. A cidade está situada em uma baía na Costa Leste e é uma das cidades mais populosas da ilha.

Esta é a capital e também o pulso da economia irlandesa. Por isso mesmo é uma das cidades mais importantes para se estudar na Irlanda.

A cidade abriga várias universidades e faculdades, muitas das quais são bem classificadas.

Além disso, a maioria das instituições educacionais em Dublin é centralizada e os alunos têm múltiplas oportunidades e opções de cursos extracurriculares, como uma forma de fomentar o desenvolvimento de mão de obra no país.

Desde a história antiga, monumento histórico, teatros e museus arqueológicos, existem muitas características que destacam a cultura irlandesa e que faz com que seja uma cidade que desperta tanto interesse entre intercambistas.

No entanto, no entanto, Dublin é uma cidade muito cara, mas vale cada centavo, quando se tem acesso.

A arquitetura gregoriana é muito famosa e complexa. Existem muitas figuras literárias famosas que permitem que os alunos aprendam a língua gaélica enquanto visitam os destinos turísticos populares, além, é claro, do inglês.

Por fim, vale ressaltar que a cidade de Dublin oferece o número máximo de bolsas de estudo na Irlanda.

Como o sistema educacional da Irlanda é financiado pelo estado e eles valorizam muito a educação, eles permitem que estudantes de todo o mundo que desejam uma educação de qualidade estudem no país.

2. Cork

Cork é uma cidade cosmopolita da Irlanda.

Mas é também uma cidade universitária e, por isso, atrai milhares de intercambistas e estudantes durante todo o ano.

A cidade está situada no meio do rio Lee e possui vários cafés, galerias de arte, museus e bons pubs.

Os nativos de Cork têm sua própria maneira de fazer as coisas aqui, seja em festivais de jazz ou seus sabores de cerveja artesanal personalizados.

O centro da cidade é fácil de percorrer e ir de um lugar para outro é fácil, dificilmente você se perderá, se obtiver ajuda de um GPS ou algum recurso afim.

Além disso, Cork é uma cidade é muito famosa pela sua gastronomia, pelos mercados de especiarias inglesas e pelos queijos artesanais.

A cidade atrai muitos estudantes todos os anos devido à Universidade de Cork. A universidade permite que os alunos continuem seus estudos nas principais especialidades e estudos universitários. 

3. Galway

Galway é outro exemplo de destino que atrai muitos alunos e intercambistas todos os anos.

É um popular centro estudantil devido à sua cultura única.

O cenário gastronômico é considerado o melhor da Irlanda.

Desde cafés incríveis, restaurantes finos a outras delícias culinárias, os turistas e natuvos têm acesso ao melhor em Galway.

A cidade também é famosa por seus passeios culinários com Galway Food Tours. São produtores, chocolates, cervejeiros e empresários que fazem desta cidade um polo gastronômico.

No verão, a área ganha vida com os festivais que atraem o melhor dos talentos locais e internacionais.

Desse modo, o Galway Arts festival, The Galway Film Fleadh e The Galway Oyster Festival são os eventos mais populares.

Embora o número de alunos que vêm aqui seja menor do que em Dublin, ainda é uma ótima escolha para os alunos, sobretudo para quem pretende trabalhar, devido à quantidade de restaurantes, que acaba por atrair muitos garçons e auxiliares de cozinha estrangeiros.

A localização é um capítulo à parte: situado perto da costa oeste da Irlanda, possui paisagens, praias e jardins deslumbrantes.

A National University of Ireland (Galway) e a Galway Mayo Technology Foundation são as melhores universidades da cidade.

Por último, mas não menos importante, vale lembrar que em Galway tem muitas oportunidades de emprego. 

4. Maynooth

Maynooth está localizado a cerca de 24kms de Dublin.

É uma cidade universitária localizada no norte do condado de Kildare, na Irlanda.

Esta é uma região considerada um importante destino de estudo. As universidades foram construídas no final do século XVIII. A arquitetura original e o toque medieval adicionam um charme especial à cidade.

Uma das universidades mais populares é a Maynooth University. Isso porque ela tem uma reputação muito elevada no ensino superior.

Estudantes de todo o mundo tentam conseguir admissões nesta universidade, mas que, infelizmente, tem uma porcentagem muito pequena.

A cidade atua como o principal centro de serviço e varejo de Kildare e Meath para uma variedade de lojas não pertencentes à rede.

Por estar na rede Royal Canal, os alunos aqui desfrutam de uma variedade de atividades de lazer.

Além disso, foi um importante ponto de parada, antes que as ferrovias fossem introduzidas.

O porto é muito conhecido pelo nome de Dukes Harbour; conhecido por sua forma triangular em toda a área de pesca.

No entanto, ainda assim é uma cidade pitoresca e com ares interioranos. Atualmente só há dois hotéis no local.

5. Limerick

Situada no centro-oeste da Irlanda, a cidade portuária de Limerick tem seus próprios encantos.

Ela cobre as margens da ilha de King e do rio Shannon. Limerick tornou-se um distrito rural com o conselho municipal. Portanto, é administrativamente independente do país.

A navegação interior é facilitada por canais, enquanto a comunicação externa é aberta no mar.

Os cais estendem-se dos dois lados do rio da cidade. Além disso, a agricultura e a pesca são as principais fontes de abastecimento desta cidade.

Também é considerada o centro da pesca do salmão de Shannon, além de possuir indústrias de eletrônicos e informática.

A usina hidrelétrica de Shannon foi enormemente beneficiada por Limerick. A cidade ganhou imensa popularidade pela produção de renda Limerick, que parece uma rede bordada feita à máquina.

É como a aparência de uma renda verdadeira. Outra fonte importante de receita é o turismo.

Já o Museu Hunt tem muitas peças de arte cristã, artefatos arqueológicos e obras de artistas famosos como Leonardo Da Vinci e Jean Renoir. Limerick City Gallery of Art exibe pinturas até mesmo do século XVIII.

Conclusão

Seja qual for o destino escolhido, fazer um intercâmbio na Irlanda é uma experiência que certamente irá te marcar para sempre, afinal, você irá conhecer um lado da Europa menos divulgado, mas igualmente rico culturalmente e com um ar diferente de tudo que somos acostumados no Brasil.

Desse modo, trabalhar no intercâmbio na Irlanda irá te proporcionar muita bagagem!

Além disso, trata-se de um local acolhedor e com ótimas oportunidades. Se você pretende trabalhar no intercâmbio na Irlanda, qualquer uma das cidades apresentadas será uma ótima oportunidade!

Pronto para embarcar para Irlanda? Preencha o formulário abaixo e fale com as melhores agências de intercâmbio para a Irlanda.